Sorria, meu bem

Rejane Santos sorrindo

Olá, tem dia que acordo nostálgica e fico relembrando a minha infância... bons tempos. Eu morava numa vizinhança cheia de crianças para brincar e, entre tantos outros detalhes, um dos meus vizinhos eram ninguém menos que O Rei do Brega (da região). Então, por mais chato que fosse acordar escutando umas músicas nada agradáveis para uma criança, uma delas pode ter ficado no meu inconsciente.
"Sorria, meu bem. Sorria. Eu sempre lhe dizia: Quem rir por último, rir melhor. Chorar pra quê, chorar? Você deve sorrir, que outro dia será bem melhor", trecho da música interpretada por Agnaldo Timóteo ou Evaldo Braga (não sei, como saber?).
Ou, apenas por coincidência, uma mensagem semelhante a da música "Sorria, meu bem" é um dos meus lemas de vida. Afinal, chorar pra quê? Devemos sorrir, pois o amanhã será bem melhor.

Eu amo sorrir e, modéstia parte, meu sorriso é um dos mais belos que conheço. Sem contar que - exercitar os músculos da face para esboçar um sorriso - aumenta o nível da minha simpatia, cativa até o mais desconhecido, facilita a aproximação e desenvolvimento de novas amizades. Sinceramente, eu deveria ser a Miss Simpatia (risos).

O meu sorriso não expressa apenas felicidade, ele expressa amor e desprezo também. Mas, mesmo quando expresso sentimentos ruins, sorrir alivia o estresse e diminui alguns climas pesados.

Eu sei que a vida não é um mar de rosas, mas levo o meu sorriso sempre comigo. Chorar pra quê? Sorrir sempre é o melhor.

Comentários

Postar um comentário