Siga @RejaneTV

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Concurso público da Prefeitura de Macaíba/RN

17 fevereiro 2 Comentários


A vida de concurseiro não está fácil, se é que um dia foi, estamos sempre estudando com a expectativa do lançamento de um edital para concursos em cidades próximas; sempre nos decepcionamos com a quantidade de vagas, o valor das inscrições fica mais orbitante e o número de concursos suspensos, cancelados ou não homologados só aumenta a cada dia.

No final do ano passado, resolvi participar do concurso público da Prefeitura de Macaíba/RN, me inscrevi, paguei o boleto e incrivelmente após o período de inscrições o concurso foi suspenso. Segundo a edição do dia 13/01 do Diário Oficial do Municipal, a suspensão temporária foi por “apresentar diversas falhas e descumprimento do instrumento editalício”. A prova inicialmente prevista para acontecer neste mês de fevereiro, continua sem data e não há esclarecimentos sobre o ressarcimento do valor das inscrições.

Isso me faz pensar sobre o descaso com os cidadãos [principalmente os desempregados] que dão seus votos de confiança a prefeituras (consequentemente, também as empresas organizadores de concursos), tirando de onde não têm para pagar valores inexplicavelmente caros das inscrições e depois ficam sem quaisquer informações sobre suspensões ou situações relacionadas.

Já parou para pensar o que acontece com o dinheiro das inscrições nestes casos? Talvez seja devolvido em alguns meses, mas certamente ele fica aplicado e gerando juros. Como se a sociedade se juntasse para emprestar um valor que será aplicado no nome da empresa organizadora e depois cada um recebesse sua contribuição de volta, limpa e seca ou apenas com um pouco de acréscimo, enquanto os juros gerados pela aplicação ficam para "alguém". Isso pode muito bem incentivar empresas de má fé a tentarem se aproveitar dos cidadãos. Obs.: Não estou dizendo que é o caso do concurso de Macaíba/RN.

Para piorar, há também casos nos quais o concurso é apenas uma formalidade para a empresa contratar quem bem quiser e ainda lucrar em cima dos concurseiros.

Assim, diante de tantas marmeladas, fica difícil de acreditar nos concursos. A vida de concurseiro não está fácil, mas o sonho de ser concursado nos motiva. Só me resta desejar boa sorte a todos nós.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Bodas de Brilhante - 75 anos de casados

10 fevereiro 4 Comentários
Avós de Rejane Santos

Em 1994, eu tinha 2 anos. Mas lembro como se fosse ontem, minha mãe me vestiu um belo vestido branco com uma fita rosa na cintura, meias e sapatos brancos. Viajamos para Acari/RN, cidade onde moram os meus avós paternos. Primeiro fomos para uma missa numa capela linda, lá escutei pela primeira vez a música "Oração pela Família" de Padre Zezinho. Depois, ao final da tarde, fomos para uma festa no clube da cidade. Haviam vários arcos de balões amarelos e, talvez, a minha bisavó centenária dançou uma valsa com o prefeito (ou foi em outra festa). Tudo estava muito lindo e voltamos para casa. Passou anos até que eu entendesse que aquela foi a festa de Bodas de Ouro dos meus avós e o quanto significava.

25 anos depois, voltei para mais uma comemoração anual do casamentos deles. Agora, 75 anos de casados, Bodas de Brilhante. Ali, em meio aos meus muitos parentes, percebi o quão bonita é a união entre meus avós e imaginei tudo que eles passaram juntos.

Recentemente, conheci pessoas que ficaram admiradas quando descobriram que meus pais permanecem casados há 35 anos - como se o normal fosse ter pais divorciados. Imagina se eu contasse que meus avós que têm 20 filhos vivos, 59 netos, 54 bisnetos e 14 tataranetos, comemoraram 75 anos de casados na semana passada?

Certamente, não foi fácil para meus avós. Mas nenhum obstáculo fez com que desistissem. Se tivessem desistido, por tabela, eu e minha família não existiria. Por isso, os admiro muito. Sem contar que acho incrível a consideração que meu pai tem por eles, pois, mesmo morando em cidades diferentes, meu pai sempre está presente na vida deles.

Foi ótimo revê-los, assim como rever os demais familiares que estiveram comemorando as Bodas de Brilhante deles. Uma data dessas não poderia passar em branco, são poucos casais que chegam tão longe em meio a tantos problemas diários. Por este motivo, fiquei feliz em conseguir uma folga no serviço para viajar e comemorar com eles.

Com fé em Deus, também completarei 75 anos de casamento com meu marido. Só falta pouco mais de 70. Enquanto as Bodas de brilhante não chegam, vou me preocupando sobre a comemoração dos nossos 5 anos de casados.

domingo, 23 de dezembro de 2018

Mais um ano de vida

23 dezembro 2 Comentários
Rejane Santos aniversariante

A vida é muito interessante. Um dia desses eu era uma molequinha sorridente que brincava de boneca com minhas amigas, sonhava em ser atriz e morava em uma cidade pacata.

Minha família teve um papel fundamental no meu desenvolvimento pessoal. Apesar de simples, aprendi muito com o exemplo dos meus pais. Não vou mentir, eu também era um pouco peralta e fiz coisas das quais não me orgulho (como o dia em que bati na cabeça do meu irmão com um cabo de vassoura por um motivo bobo que nem lembro). Mas, também aprendi com meus erros.

Quem me conhece desde a infância percebe o quanto mudei (talvez não na aparência). E isso é motivo de sentir orgulho de mim mesma, pois mudei para melhor e estou disposta a continuar mudando o quanto for necessário.

Recentemente, completei 27 anos. A maioria dos meus sonhos de infância foram deixados de lado, mas já realizei diversos sonhos da vida adulta. Tenho um marido maravilhoso, casa própria e um trabalho digno.

Na minha vida, houve momentos bem difíceis. Por isso, todos os dias vividos é motivo de agradecer a Deus por superá-los e por todas as bênçãos que tem me proporcionado.

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Cultivando o amor próprio

20 novembro 1 Comentários
Esses dias recebi pelo Whatsapp essa cena de My mad fat diary e, coincidentemente, veio a calhar com o tema que escolhi compartilhar nesta postagem. Confira o vídeo abaixo.


Com frequência, as pessoas estão opinando sobre os mais diversos assuntos - inclusive sobre a vida alheia. Os comentários vão desde a cor do seu esmalte até a forma do seu corpo e, os ousados, talvez tentem se meter em seus relacionamentos.

Ouvir certas coisas não é fácil. Eu bem sei. Mas é preciso dar a volta por cima e descobrir o amor próprio.

Rejane Santos fala sobre amor próprio

Quando estamos com a auto-estima baixa, tendemos a acreditar em qualquer coisa que nos falem. Principalmente, se o portador da notícia for alguém próximo que amamos. Com o passar do tempo, a quantidade de vezes que ouvimos o quanto somos aquilo ou aquilo outro, nos ditará o que somos. Os mais gentis acrescentarão ao comentário maldoso a sugestão de que nos devemos amar mesmo assim, mas nunca nos dirão como fazer para nos amar.

Lembrando que só nós podemos dizer quem somos.

O segredo para cultivar o amor próprio é descobrir o que mais amamos em nós ou em nosso corpo. Pode ser suas unhas, sua doce voz, seu cabelo, suas mãos, seus olhos, sua boca ou qualquer parte de você. Quando souber, procure formas de valorizar esse detalhe.

Aos poucos, o amor por essa sua parte se espalhará e logo você estará se amando por completo. Assim como eu estou me amando.


sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Viagem de férias

16 novembro 4 Comentários
Rejane Santos em férias

Atualmente os pacotes de viagens estão bastante acessíveis, principalmente pela possibilidade de dividir o pagamento em suaves parcelas no cartão de crédito. Quando recebi a notícia que estaria em férias, durante o mês de novembro, eu poderia ter cogitado visitar os lugares mais populares do mundo: Paris, Buenos Aires, Nova Iorque, Fernando de Noronha, Dubai, Toronto... A lista é infinita. Mas o único lugar que eu realmente queria estar era na casa dos meus pais. Então, assim que me organizei, viajei aproximadamente 3 horas para visitar meus familiares.

Alguém pode até dizer que uma viagem tão "curta" poderia ser feita na minha folga semanal ou feriado prolongado, mas digo por experiência própria que não é a mesma coisa. Existe uma diferença enorme entre fazer uma viagem cansativa para passar apenas algumas horas e ir sem pressa pra voltar.

Visitar os meus pais e parentes sempre é maravilhoso, relaxante e tem um bom-humor contagiante.
Ver meu pai gargalhando, minha mãe sorrindo, meus sobrinhos brincando e também participar de reuniões de amigos tão cheias de vida é tão revigorante. Por isso que tenho orgulho em dizer que, em minhas férias, meu primeiro destino foi a casa dos meus pais. Minha melhor opção de viagem de férias.

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Viver com óculos

01 outubro 1 Comentários
Rejane Santos com óculos de grau

Quando escuto crianças dizendo que querem usar óculos, oro em silêncio: "Pai, perdoa. Eles não sabem o que pedem". Mas as entendo, óculos realmente podem realçar nossa aparência e alguns modelos são bem charmosos. Além de servir para auxiliar à visão, claro. Mas usá-los não é tão legal quanto parece.

Quem usa óculos sabe bem que precisa ter certos cuidados para não quebrá-los, esquecê-los ou perdê-los (incluindo não deixar que caiam ou voem, sim eles são capazes de "voar").

Ajeitar os óculos que escorregaram pelo rosto pode ser um charme, mas imagine ter que fazer isso enquanto corre ou com as mãos ocupadas.

Pior que isso é, durante uma chuva repentina, ter que decidir usá-los embaçados com sua visão comprometida pelas gotas ou tirá-los para enxergar menos ainda. Por sinal, eles costumam ficar embaçados com o vapor de alimentos quentes ou quando há mudanças bruscas de temperatura.

Limpar óculos pode ser a atividade mais estressante do dia de alguém, quando não é a primeira. As lentes se sujam com muita facilidade por causa de poeiras, manchas ou outras sujeiras. E tem momentos, que não importa o quanto se tente, os óculos não ficam limpos de jeito nenhum.

Se estiver vetando, seja durante a chuva ou não, os óculos protegem nossos olhos. É normal se acostumar com isso e estranhar a falta dessa proteção ao removê-los.

Depender de óculos é algo ruim. Algumas pessoas podem sentir desgostos por precisar deles para apreciar as estrelas, mas é graças a eles que muitos conseguem enxergar o céu perfeitamente estrelado.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Vão deixar saudades

28 setembro 1 Comentários
Ruim mesmo é ver aquilo que era rotina virando saudade.

"Ruim mesmo é ver aquilo que era rotina virando saudade", essa é a frase que define o que estou sentindo agora.

Na vida, se você não nascer em berço de ouro, é preciso trabalhar para se sustentar e realizar seus sonhos. Alguns trabalhos podem ser puxados ou corridos, mas uma boa equipe faz toda a diferença. Pois se sentir bem no trabalho não é só uma questão de ambiente climatizado  o relacionamento entre os funcionários e gerência também é importante.

Há aproximadamente 1 mês, graças a Deus, conheci uma equipe no trabalho que me recebeu de braços abertos. Foi uma das melhores, se não a melhor, que já tive a oportunidade de fazer parte. O bom relacionamento amistoso tão presente entre nós foi um fator crucial para aumentar meu nível de produtividade e satisfação com as tarefas diárias, sem mencionar que o tempo voava.

Estou sendo transferida para uma equipe mais próxima da minha casa, isso é algo bom. Mas confesso que essa equipe tão maravilhosa deixará saudades.

terça-feira, 15 de maio de 2018

Vivendo o hoje

15 maio 1 Comentários
Rejane Santos vivendo o hoje

"Hoje aqui, amanhã não se sabe. Vivo agora antes que o dia acabe." LS Jack
Vivemos no mesmo tempo e em tempos diferentes. Há quem viva no passado... Há quem viva no futuro... E existem pessoas, como eu, que vivem no presente. Acredito fortemente que todos deviam viver o agora, mas ansiedades sobre o futuro e preocupações com o passado podem atrapalhar.

Essas preocupações desnecessárias fazem problemas do tamanho de um pedregulho parecerem o Monte Everest e isso tira todas as forças para aproveitar o momento.

Hoje está um dia lindo, pude apreciar o céu nublado e a suavidade do vento que antecipa as chuvas tocando minha pele. Quando foi a última vez que você parou para apreciar um céu estrelado ou se programou para assistir algum fenômeno celestial?

Não é preciso que alguém nos fale o que é interessante ou moda ou vale a pena apreciar. A apreciação deve acontecer tão naturalmente como provocar um sorriso numa criança. É preciso apenas relaxar e curtir.

Isso não significa que eu seja imune a problemas, apenas sei que de cabeça fria conseguirei resolvê-los no momento certo e que eles não me tirarão o prazer de vivenciar plenamente a vida.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Paciência tem limites

11 maio 1 Comentários
Rejane Santos sorrindo

Na vida, sempre presei pelo bom convívio social. O que significa que, por educação, costumo saudar diariamente a maioria das pessoas ao meu redor. Algumas terão o privilégio de receber um sorriso e poucas um abraço.

Esse simples gesto de gentileza, pode ser julgado como falsidade. E, adivinhe? São justamente as pessoas que tendem a ser falsas que confundirão as bolas. Há diferenças entre saudações educadas e gestos de carinhos, mas nem todos saberão diferenciar.

O mundo seria um lugar melhor, se tirássemos um pouco de tempo para praticar o bem ao próximo. Por isso, tento ser gentil, amável e, quando possível, prestativa. Mas nunca será permitido que tirem proveito da minha boa vontade. Paciência tem limite.

Estou cansada de falsidade.

Esses dias, li uma postagem que dizia "A vida precisa ser vivida, não suportada" e isso me fez refletir. É certo que precisamos um do outros, mas não somos obrigados a aguentar tudo, muito menos tratar pessoas falsas com falsidade.

Não preciso ser mais uma falsiane no mundo e nem quero. Tudo tem limite, até mesmo a educação.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Tempo é ouro

09 maio 0 Comentários
Rejane Santos e sobrinho

Recentemente reencontrei meu sobrinho. Aquele que um dia peguei no colo, estava maior que eu. Esse acontecimento me fez pensar sobre quantos momentos marcantes perdi da vida dele. Claro que não é proposital a quantidade de tempo que passamos distante, mas isso me fez refletir sobre as pessoas que não se encontram há meses (apesar de morarem na mesma cidade).

Há um ditado popular que diz "tempo é dinheiro", mas o tempo é algo tão precioso que prefiro dizer que ele é ouro. Apesar que com frequência escuto as pessoas reclamarem que não têm tempo. Com o que você está gastando seu "ouro"? Anda investindo em algo que lhe trará benefícios ou jogando fora? Sua mãe nunca te falou para não jogar "ouro" fora?

A forma como usamos nosso tempo se relaciona com as nossas prioridades: Você mesmo, Família, Trabalho, Cursos e Amigos. A ordem dos elementos citados pode sofrer alterações de acordo com o indivíduo e dificilmente encontra-se pessoas que doem seu tempo por igual a cada um desses elementos.

Você é importante, mas ninguém é uma ilha. Precisamos investir nosso tempo na vida social, além da pessoal e profissional. O que custa ligar para um amigo ao invés de gastar 20 minutos no YouTube? Por que não visitar familiares e amigos, ao invés de passear no shopping sem o propósito de comprar algo? Há quanto tempo você troca a opção de sair com os amigos para ficar na Netflix? Que tal convidá-los para assistir um filme e comer pipoca?

O fato é que, depois da Internet, a maioria das pessoas só interagem a partir de curtidas, comentários e compartilhamentos. Gastando todo o tempo rolando dados intermináveis tela a baixo.

Tempo é ouro e devemos ser sábios na hora de gastá-lo, se não o tempo passa e lnos restará apenas a sensação de tempo perdido.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Meus pais e o momento certo

04 maio 1 Comentários
Rejane Santos modelando e selfie

Diversas vezes, escutei dos meus pais a seguinte frase: "Pode não fazer sentido agora, mas você entenderá no momento certo". Geralmente, quando eles falavam isso, eu estava com a cabeça quente demais para aceitar essas palavras ou simplesmente escutá-las. Afinal, quando uma criança ou adolescente deseja ficar fora de casa até tarde da noite, por exemplo, parece muito chato que seus pais a repreenda e a mande dormir porque acordará cedo para ir à aula.

Confesso que, quando meus pais me repreendiam, eu questionava o porque que Deus não me deu pais liberais [como os de tal colega da escola] ou pensava que não faria o mesmo com meus filhos ou vergonhosamente desejava coisas ruins a eles. Mas, é como eles me falaram, no momento certo eu entenderia. Hoje entendo. E agradeço muito a Deus pelos pais que tenho. Atualmente, moro distantes deles e, graças a eles, sei o que é melhor para mim.

Meus pais não são perfeitos, mas ninguém é. Com eles, aprendi sobre o amor de Deus e princípios tão valiosos que carrego comigo. Em mim, é possível ver um pouco de cada um deles. Principalmente, a prudência do meu pai e a dedicação da minha mãe.

Diferente do que pensei um dia, seguirei o exemplo dos meus pais para criar meus filhos. Talvez, eles questionem ou não aceitem algumas coisas, mas entenderão no momento certo.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Me amo mais que ontem

30 abril 4 Comentários
Rejane Santos diz que ama ser magra

Hoje, me amo mais que ontem, mas nem sempre foi assim. Sabe qual é o meu segredo? Fechar os ouvidos para as pessoas que só me colocaram para baixo e em nada contribuíram para o meu crescimento pessoal. Confesso que diversas vezes me senti mal por causa de comentários e perguntas idiotas, do tipo: "Nossa, como você está magra" ou "Você está doente?".

Comentários assim, fizeram com que eu me sentisse culpada por ser magra, a ponto de rejeitar meu corpo e desejar engordar [mesmo que isso significasse que eu teria que me auto-medicar com comprimidos que prometiam "me engordar em 2 semanas"]. Vocês já devem imaginar o resultado frustante e recheado de efeitos colaterais, que poderia ter terminado em uma catástrofe.

Se você é alvo de comentários que te fazem rejeitar seu corpo, pare para pensar se é um comentário maldoso e exagerado. Faça uma auto-avaliação de si mesma e, em hipótese alguma, não se auto-medique com comprimidos sugeridos pelas suas amigas ou internet. Caso reconheça que precisa emagrecer ou engordar, procure uma nutricionista para te orientar em novos hábitos alimentares.

E, só para que saiba, não é segredo que estou pesando 49 quilos e sou muito feliz com o corpo que tenho.

Eu não poderia terminar esse texto sem deixar aquele recado para essas pessoas que amam fazer comentários com a língua afiada: Gostaria de dizer que é falta de educação fazer comentários desse tipo e, também, muito irritante para quem ouve [principalmente, se eu for a ouvinte]. Entendo que algumas pessoas realmente possam se preocupar com a saúde alheia, mas há formas melhores de demonstrar isso e ainda há a alternativa de esperar que a pessoa se expresse.

Espero que tenham entendido o recado. Beijinhos, até o próximo post.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Sorria, meu bem

26 abril 2 Comentários
Rejane Santos sorrindo

Olá, tem dia que acordo nostálgica e fico relembrando a minha infância... bons tempos. Eu morava numa vizinhança cheia de crianças para brincar e, entre tantos outros detalhes, um dos meus vizinhos eram ninguém menos que O Rei do Brega (da região). Então, por mais chato que fosse acordar escutando umas músicas nada agradáveis para uma criança, uma delas pode ter ficado no meu inconsciente.
"Sorria, meu bem. Sorria. Eu sempre lhe dizia: Quem rir por último, rir melhor. Chorar pra quê, chorar? Você deve sorrir, que outro dia será bem melhor", trecho da música interpretada por Agnaldo Timóteo ou Evaldo Braga (não sei, como saber?).
Ou, apenas por coincidência, uma mensagem semelhante a da música "Sorria, meu bem" é um dos meus lemas de vida. Afinal, chorar pra quê? Devemos sorrir, pois o amanhã será bem melhor.

Eu amo sorrir e, modéstia parte, meu sorriso é um dos mais belos que conheço. Sem contar que - exercitar os músculos da face para esboçar um sorriso - aumenta o nível da minha simpatia, cativa até o mais desconhecido, facilita a aproximação e desenvolvimento de novas amizades. Sinceramente, eu deveria ser a Miss Simpatia (risos).

O meu sorriso não expressa apenas felicidade, ele expressa amor e desprezo também. Mas, mesmo quando expresso sentimentos ruins, sorrir alivia o estresse e diminui alguns climas pesados.

Eu sei que a vida não é um mar de rosas, mas levo o meu sorriso sempre comigo. Chorar pra quê? Sorrir sempre é o melhor.